Casa e decor,  Durma melhor,  Saúde

Quais as cores mais indicadas para o quarto?

“Eu ando pelo mundo prestando atenção em cores que eu não sei o nome, cores de Almodóvar, cores de Frida Kahlo, cores!”, cantou Adriana Calcanhoto em Esquadros. Se você também é um apaixonado por elas, está construindo ou reformando uma casa e buscando ideias para pintar parede de quarto, saiba que este texto é para você.

Hoje, vamos falar sobre as cores indicadas para quarto a partir de questões que envolvem a cromoterapia — tratamento que, utilizando-se dos diversos tons existentes, colabora com o equilíbrio e a harmonia entre o corpo e a mente — e como elas podem atrapalhar ou melhorar o seu sono. Boa leitura!

O poder das cores

A origem da palavra cromoterapia é a junção dos termos gregos “kromos” e “terapheia”, que significam, respectivamente, cor e terapia. Existente desde a antiguidade, ela só chegou ao Ocidente no século 19, tornando-se um meio terapêutico reconhecido oficialmente pela Organização Mundial de Saúde (OMS). 

Pelo fato das cores serem um espectro visível da radiação eletromagnética, diversos estudos científicos mostram que as células do corpo humano se comunicam diretamente com a luz por meio dos agentes luminosos, os chamados fótons. 

Seguindo essa lógica, já que as cores emitem luz, nosso organismo acaba absorvendo as energias emitidas por elas. E é justamente o que a cromoterapia faz por meio dos tons que compõem o espectro solar, as mesmas que formam os arco-íris: azul, laranja, verde, amarelo, lilás, índigo e rosa.

Essa técnica, que pode ser utilizada em diversos ambientes, inclusive em hospitais, contém diversos benefícios. Ela é capaz de aliviar os sintomas de determinadas doenças, colaborar com a melhora do bem-estar físico e mental humano, diminuir o cansaço diário e auxiliar no tratamento de dores de cabeça e ainda estimular o sistema nervoso central.

A cromoterapia possui efeitos positivos ao organismo humano e é reconhecida pela OMS.

Aplicando a cromoterapia no quarto

Esses efeitos acabam por influenciar diretamente o momento de dormir, já que são comportamentos que estão ligados com a nossa rotina e acabam por deixar esse momento, tão especial para o corpo humano, mais agradável ou não — o que vai depender do tom escolhido, já que cada um possui um efeito cerebral.

Portanto, a cromoterapia pode ser utilizada na hora de planejar e encontrar a cor ideal para o quarto que você deseja decorar, incluindo-as por meio das tintas ou até mesmo dos papéis de parede.

Como escolher a cor para pintar o quarto?

Definir as cores de tinta para uma pintura de quarto pode parecer uma ação simples, mas existem algumas sugestões que podem facilitar ainda mais esse processo, especialmente quando levamos em consideração a cromoterapia. 

No entanto, antes de chegarmos até ela e escolher o tom perfeito, é necessário conhecer a finalidade do ambiente, ou seja, quem irá utilizá-lo.

Nas diferentes fases da vida (infância, adolescência, fase adulta e velhice), os estímulos e as necessidades se diferenciam. Sendo assim, antes de tudo, é preciso compreender, por exemplo, se você está pensando na pintura de quarto infantil ou quarto de casal.

As cores precisam se encaixar com cada ambiente e com as necessidades de quem irá utilizá-lo.

Imagine que para um bebê, as cores neutras, a fim de manter a tranquilidade e a harmonia nos primeiros anos de vida, são essenciais, pois ele está em uma fase de adaptação e amadurecimento com o mundo externo. Não por acaso, vemos  com muita frequência quarto azul ou rosa  em tonalidades claras.

Já no caso de um quarto de casal, por exemplo, que acaba sendo um espaço mais íntimo para os momentos a dois, cores mais alegres que fortaleçam o romantismo, a cumplicidade e a alegria podem ser aproveitadas com inteligência. Um exemplo claro disso é o vermelho.

Dicas de cores para o quarto

Compreendendo essas questões, é só seguir para a representação que cada cor possui e estudar sobre os efeitos que elas provocam no nosso cérebro e, consequentemente, na nossa rotina — que inclui o momento de dormir. 

Abaixo você confere mais detalhes sobre algumas cores, de acordo com Marie Louise Lacy no livro O Poder das Cores no Equilíbrio dos Ambientes para, enfim, definir que cor pintar o quarto.

Amarelo

Associada com o maior astro, o sol, o amarelo é uma cor quente e expansiva, sendo responsável por clarear nossas ideias e fazer com que nosso bem-estar seja elevado, nos deixando mais alertas e conscientes. No entanto, por chamar muita atenção, deve ser usada com cautela para que os outros objetos do ambiente não se percam.

O amarelo-escuro cria efeito de pessimismo e negatividade, enquanto o amarelo-claro causa exaltação mental. Busque o equilíbrio!

Equilíbrio é essencial ao optar por um quarto amarelo.

Azul

O azul é a cor preferida de muitas pessoas. Com efeito terapêutico, é uma tonalidade que acalma e relaxa. Normalmente, é associado com responsabilidade, autoridade, lealdade, respeito e pode até colaborar com a diminuição da violência.

Escolhendo a matize perfeita para o seu quarto, você vai criar um ambiente ideal para aliviar a tensão, já que a própria cor pode nos deixar com sono.

A cor azul tende a provocar efeitos de relaxamento e tranquilidade.

Branco

Responsável por realçar todas as cores existentes, o branco é um dos tons mais comuns quando o assunto é pintura de quarto, criando um ambiente livre.

Normalmente, quem opta por essa cor acaba deixando o colorido para objetos, cortinas e roupa de cama.

O branco é uma das escolhas mais comuns na hora de pintar o quarto.

Cinza

O cinza tem ganhado muita força na decoração, especialmente no estilo industrial. Isso porque ele pode ser facilmente combinado com outras cores, ocasionando um bom visual. No entanto, ele também pode ser associado ao medo. Então, certa moderação também é necessária ao utilizá-lo. Tonalidades de vermelho, laranja e amarelo podem amenizar essa sensação.

Para que o cinza não deixe o ambiente monótono, experimente combiná-lo com outras cores.

Índigo

Os efeitos do índigo podem ser contrários de pessoa para pessoa: ele pode relaxar ou nos deixar apreensivos. Por parecer quase preto, é capaz de afetar nossos pensamentos de maneira profunda. Talvez, só talvez, não seja uma boa ideia para pintar um quarto…

Semelhante ao preto, o índigo pode afetar nossos pensamentos.

Laranja

A cor laranja, em tonalidades mais fracas, possui uma vibração mais rápida que o vermelho, sendo estimulante para despertar potenciais e especialmente a confiança de quem entra em contato com ela, assim como a criatividade e a comunicação. Essa opção possui uma energia incrível!

Já o laranja-escuro pode ter efeito mais sedativo, negativo, criando um ambiente triste e provocando sensação de insegurança.

Por isso, se quiser o laranja no seu quarto, invista nos tons mais pálidos, que vão te ajudar a relaxar. Para dar uma quebra, você pode utilizá-lo em combinação com outra cor, como o azul ou o verde.

O laranja pode estimular a criatividade e a comunicação.

Marrom

Sendo a cor da estabilidade, o marrom é perfeito se combinado com o amarelo, que pode aumentar a energia dessa cor que nos dá sensação de permanência, segurança e solidez. No entanto, é preferível que ele esteja presente apenas nas cores dos móveis ou nos assoalhos. 

Nas paredes ou nos móveis, o marrom provoca sensação de segurança e solidez.

Preto

O preto pode ser uma cor bem imponente, desde que seja utilizada com outras. Caso contrário, assim como o índigo, pode resultar em sentimentos de prepotência e indiferença, baixando a nossa energia de forma negativa, não apenas para descansar.

O preto precisa ser utilizado com cautela, pois pode resultar em sensações ruins.

Rosa

Resultado da mistura do branco com o vermelho, o rosa pode ter diversos tons distintos — tudo vai depender do tanto de branco utilizado na composição. 

É uma cor que proporciona calor, sendo que os tons mais clarinhos, como os utilizados para quartos de bebê, podem provocar relaxamento. Enquanto os mais quentes acabam tendo um efeito de tornar as pessoas mais ativas.

Durante a velhice, não é uma cor recomendada para a pintura de ambientes, incluindo quartos, pois pode gerar certa apatia e indiferença perante as coisas. 

Os efeitos do rosa vão depender do tom escolhido por você.

Verde

Se você quer equilíbrio e harmonia, com o verde não tem erro. Nem quente, nem frio, ele pode combinar com diversas outras cores e ajuda a reduzir a tensão e o estresse. Tudo que a gente precisa para uma boa noite de sono, não é mesmo?

Além disso, ele provoca uma sensação de proximidade com a natureza, gerando liberdade e relaxamento durante o momento de repouso. Na hora de pintar, ouse combiná-lo com o rosa!

O verde remete à natureza e diminui a sensação de estresse.

Vermelho

Sendo uma cor extremamente forte, ela é capaz de fazer com que as pessoas se sintam ousadas, poderosas e corajosas. Chama a atenção facilmente, é estimulante — seja para o bem ou para o mal — e pode até nos fazer perder a noção de tempo.

O vermelho lembra o romance e é uma das cores recomendadas para quartos de casal.

Deu para notar que são muitas possibilidades e sentimentos quando falamos de cromoterapia, né? Agora, considerando todas essas dicas, você vai poder descobrir com um pouco mais de facilidade quais as cores indicadas para o quarto que você deseja pintar.

Lembrando que, hoje em dia, não se faz mais necessário pintar todas as paredes da mesma cor e que combinações são extremamente bem-vindas, desde que feitas com bom senso. 

Ah, e se você gostar muito de um tom que não ficaria bem nas paredes, encontre formas de acrescentá-lo no ambiente por meio de outros itens: almofadas, roupa de cama, cortinas, etc.

Aproveite para assinar a newsletter da Probel  e receba por e-mail conteúdos semelhantes a este, com dicas de decoração e que vão melhorar as suas noites de sono!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *