Imagem de uma mulher deitada na cama. Ela está desligando o despertador.
Durma melhor,  Saúde

Conheça as fases do sono e as características delas

Dormir bem é muito bom, ainda mais se for por um longo período. O sono é um processo natural que a ciência divide em duas fases específicas: sono não-REM, no qual a atividade cerebral é realizada em baixa intensidade e possui três estágios distintos, e sono REM (Rapid Eye Movement) que, em bom português, significa Movimento Rápido do Olho — essencial para um ciclo do sono saudável.

Continue a leitura deste texto para conhecer com mais detalhes sobre as fases do sono e os estágios que as compõem, além de compreender a funcionalidade de cada uma na hora de te proporcionar noites bem dormidas.

Diferença entre fase não-REM e fase REM

Antes de tudo, é importante saber que o sono não é uniforme. Ao longo da noite, várias rodadas das fases do sono que você vai conhecer serão responsáveis pelo seu descanso. Vamos começar falando da não-REM!

Quando deitamos na cama para dormir, nossa noite de sono inicia pela chamada fase não-REM. Nela, seu corpo vai se preparar para, algumas horas depois, atingir o sono profundo. 

Durante esse momento, que é dividido em quatro estágios, pode até que as suas ondas cerebrais criem algumas imagens, mas elas não chegam a ser exatamente sonhos. 

Também é nesse período que o hormônio do crescimento é liberado, assim como o controle do apetite. Portanto, ele é relevante para ocasionar o equilíbrio hormonal.

Estágios da fase não-REM

Estágio 1

Nesse primeiro momento, ao deitar na cama, você ainda está no estado de vigília, acordado. Com duração de poucos minutos, você enfrentará um sono leve, seus batimentos cardíacos, sua respiração e os movimentos dos olhos ficarão lentos. Além disso, seus músculos começarão a relaxar. Nesse momento, espasmos ocasionais podem ocorrer.

Estágio 2

No estágio 2 do sono não-REM, o batimento cardíaco e a respiração diminuem ainda mais, assim como o relaxamento dos músculos também é maior. Isso porque esse já é um momento intermediário para o sono profundo. Sua temperatura corporal também cairá e os seus olhos não se movimentarão mais.

Imagem de uma mulher deitada em um sofá. Ela está descansando e com um sorriso no rosto.
Um cochilo de meia hora pode corresponder a dois estágios de sono.

Essa fase, em um primeiro momento, dura de 10 a 25 minutos. Porém, nos próximos ciclos ela aumenta. Somando todos eles, ela chega a ser responsável por metade da sua noite.

Estágio 3

Hora de conhecer o sono profundo, responsável por garantir, no dia seguinte, a sua disposição. Nesse período, a respiração, o batimento cardíaco e os músculos ficam duplamente relaxados, assim como a lentidão das ondas cerebrais é intensificada. Ruídos e outros estímulos externos dificilmente vão fazer você despertar.

Esse estágio pode durar de 20 a 40 minutos nos ciclos da primeira metade da noite. Depois, vão diminuindo.

Fase REM

Então, depois de enfrentar os três estágios do sono não-REM, você, enfim, chega até a fase REM. Nela, nossa atividade cerebral fica tão acelerada e intensa que se assemelha demais aos momentos que passamos acordados.

Todo esse processo do organismo enquanto dormimos é o responsável pela criação dos sonhos, a fixação da memória e, sem dúvidas, por nos proporcionar um descanso profundo que ocasionará uma recuperação de energia suficiente para, no dia seguinte, sermos produtivos e criativos.

Ainda que de olhos fechados, eles vão se mover rapidamente de um lado para o outro — o chamado Rapid Eye Movement que citamos no início deste texto —, como se eles observassem muitas coisas de pálpebras fechadas. Sua respiração vai se tornar mais intensa, ao mesmo tempo que irregular, enquanto todos os seus músculos estarão paralisados (assim, você não vai sair reproduzindo aquilo que sonha corporalmente).

Imagem de uma mulher acordando. Ela está alegre.
Um ciclo completo de sono REM ocasiona disposição no dia seguinte.

Nos adultos, essa fase acontece apenas depois de 90 minutos dormindo. Ela também se repetir durante muitos períodos ao longo da noite e a duração vai aumentando, podendo chegar a uma hora.

O que pode interferir no ciclo do sono?

É importante lembrar ainda que para conseguir alcançar todas as fases do sono e repor as energias para um novo dia, existem alguns fatores determinantes e que, comumente, variam de pessoa para pessoa. 

A idade é um desses pontos, já que as formas de dormir vão se alternando no decorrer da vida. Enquanto os bebês dormem rapidamente e passam cerca de metade da noite em sono REM, os idosos já tendem a passar menos tempo nessa fase.

Uma grande dificuldade da geração atual é a luz acesa à noite, outro obstáculo na hora de dormir melhor. A luminosidade confunde nossa atividade cerebral e faz acreditar que ainda estamos vivenciando uma rotina durante o dia.

Há ainda a questão do distúrbio de sono, como a apneia obstrutiva do sono, no qual a via aérea fica bloqueada repetidamente por conta do relaxamento dos tecidos da faringe e da base da língua, limitando a quantidade de ar que chega até os pulmões. Essa doença, assim como outras, são capazes de interromper o que era para ser uma boa noite de descanso.

Muitas pessoas acreditam que consumir álcool antes de dormir é uma boa maneira de encerrar a noite, pois algumas bebidas acabam provocando um certo relaxamento que ocasiona o sono. No entanto, esse efeito sedativo do álcool não dura muito. Ele é responsável por inverter as fases do sono: conforme a bebida se esvai, você vai acabar acordando antes de completar uma noite inteira de descanso, sem atingir a fase restauradora integralmente, ou seja, a fase REM.

Imagem de homem ao fundo, com as mãos na cabeça. Em primeiro plano, há a imagem de uma garrafa de cerveja.
O consumo de álcool antes de dormir é um dos responsáveis por intervir nas fases do sono.

Por fim, ainda que você não tenha vivenciado nenhum dos fatores prejudiciais que citamos, a própria dificuldade ou impossibilidade consecutiva de dormir bem durante muitas noites vai transformar o seu padrão de sono e interferir na qualidade dele.

Gostou de conhecer as fases do sono e o que não se pode fazer caso você queira alcançá-las? Esperamos que as informações acima te proporcionem noites bem dormidas.
E se você chegou até o final deste texto e deseja receber mais conteúdos relacionados ao universo do sono, assine a newsletter da Probel preenchendo o formulário abaixo e tenha os conteúdos diretamente no seu e-mail. Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0