Ilustração de um homem acordado, deitado na cama, mexendo no celular.
Durma melhor,  Saúde

Entenda as consequências de ficar 24 horas sem dormir

Você já parou para pensar em quanto tempo um ser humano consegue ficar sem dormir? Pois bem, ele pode até ficar acordado durante dias, mas isso não é nem um pouco recomendado. Para se ter ideia, 24 horas sem dormir já ocasionam diversas alterações no nosso organismo, e é justamente sobre elas que vamos falar neste texto.

Siga com a leitura para descobrir quais são as consequências de passar um dia inteiro em claro!

O que acontece se você ficar 24h acordado?

Não é segredo para ninguém (pelo menos esperamos que não!), que ficar sem dormir faz mal. A justificativa é simples: o sono é um dos processos reguladores essenciais do organismo humano, seja em relação aos aspectos físicos ou psicológicos. 

A manutenção do peso e até o seu humor são influenciados por ele. Sendo assim, apenas 1 dia sem dormir é mais do que suficiente para que as coisas comecem a entrar em desordem. Veja a seguir!

O humor se altera

Se fosse positivamente, até que essa seria uma consequência levemente aceitável. O problema é que o humor se altera de forma negativa. 

Quando dormimos e precisamos acordar, ainda que estejamos com sono, é comum nos sentirmos irritados com a situação — ninguém gosta de lidar com os bocejos e os olhos lacrimejando durante o dia. 

No entanto, passar a noite em claro também ocasiona mau humor. O conjunto de ciclos do sono é fundamental para regular e liberar alguns hormônios, como o cortisol, o hormônio do estresse. Se você não dormir, ele vai aumentar, não tenha dúvidas!

Imagem de uma mulher negra. Ela está sentada em um sofá e com as mãos na cabeça, demonstrando cansaço e irritabilidade.
A irritabilidade é uma das consequências de ficar 24 horas ou mais dias sem dormir.

A fome multiplica

É comum o relato de que ansiedade e sono, ou melhor, a falta dele, ocasionam diversos assaltos à geladeira. Realmente, o apetite de quem fica 24 horas ou muitos dias sem dormir também muda. 

Nesses momentos, o carboidrato se torna um dos principais vilões, pois é como se o corpo desejasse repor a energia gasta se mantendo acordado. Porém, o efeito da saciedade é curto, ao passo que as consequências, não, já que ele se transforma em açúcar.

Por isso, os hormônios também são importantes, pois a leptina, responsável pela sensação de saciedade, é secretada apenas quando dormimos, impedindo que sintamos fome durante o sono. 

Quando estamos acordados, isso não ocorre e a vontade de comer se torna constante. Sendo assim, a situação pode virar uma bola de neve e ocasionar obesidade.

A imunidade cai

Aquela frase que diz que “cada organismo é um organismo” é um dos clichês mais verdadeiros. Por isso, o estado de saúde depois de ficar 1 dia sem dormir vai se alterar de pessoa para pessoa. 

Enquanto algumas pessoas terão um verdadeiro dia de cão, outras vão sentir os efeitos básicos de uma noite acordado, como falta de concentração e uma infinidade de bocejos. 

Mas o perigo mora nas consequências não visíveis, como a queda na imunidade. Se não há descanso regular, os anticorpos caem e ficamos mais propensos a gripes, infecções, etc.

Imagem de uma mulher negra. Ela está assoando o nariz.
A ausência do descanso acarreta queda na imunidade.

O raciocínio fica lento

Você já notou que depois de muito tempo ligado, realizando mil e uma tarefas, o computador esquenta e fica lento? O mesmo acontece com nosso cérebro se não dormimos.

Por isso, a dificuldade em planejar e realizar tarefas, a falta de atenção e o esquecimento, já que o sono é importante para a manutenção da memória, começam a dar as caras.

O risco de acidentes aumenta

Em casa, no trabalho ou até mesmo na estrada, o sono pode ser o propulsor de acidentes, justamente por conta da consequência que você acabou de ler acima, a dificuldade de raciocinar.

Uma noite mal dormida — ou não dormida — pode ser responsável por até 42% dos acidentes de trânsito no Brasil, de acordo com uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), em parceria com a Academia Brasileira de Neurologia (ABN) e o Conselho Regional de Medicina (CRM).

Notou como os efeitos de 24 horas sem dormir não são nem um pouco positivos? Não por acaso, quando falamos de qualidade de sono, regularidade é extremamente importante. 

Seja durante a semana ou aos finais de semana, evite ao máximo sair da sua rotina. Siga sempre os mesmos horários para dormir, acordar, se alimentar e realizar outras atividades. 

Manter-se na linha vai impedir alterações no seu ciclo circadiano e, consequentemente, o desenvolvimento de síndromes do sono.

A falta de sono pode estar ligada a outras questões, como ao desenvolvimento de doenças crônicas, como a diabetes e a hipertensão, e a distúrbios emocionais, como a depressão. Busque a ajuda de um profissional da saúde se necessário.
Gostou deste conteúdo? Aproveite para assinar a newsletter da Probel e receber todas as novidades do blog diretamente na caixa de entrada do seu e-mail!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *