Imagem de uma mulher se exercitando no inverno.
Durma melhor,  Saúde

Atividade física no inverno: como e por que praticar?

Nas temporadas frias, muitas pessoas acabam deixando de lado a prática de exercícios, independentemente se eles são feitos ao ar livre ou não. Contudo, pouca gente sabe que praticar alguma atividade física no inverno traz uma série de benefícios para todo o corpo e a mente.

Quer saber quais são eles e como ter uma boa rotina de treinos durante o outono e o inverno? Continue a leitura deste texto!

Benefícios de treinar no frio

Os fatores meteorológicos são capazes de influenciar de forma direta no metabolismo das diversas espécies de animais, assim como no dos humanos. Isso porque eles podem desempenhar o chamado conforto ou até mesmo desconforto térmico.

Enquanto o conforto está diretamente ligado ao sexo, à idade, à vestimenta e à atividade desempenhada, assim como às condições psicológicas ou subjetivas e à percepção térmica de cada indivíduo, o desconforto tem relação com o excesso — como extremo calor ou frio — podendo afetar o rendimento e o grau de concentração.

Contudo, nada impede que o corpo sofra um processo de adaptação cujo tempo ideal pode variar de pessoa para pessoa, mas que é possível.

Quando falamos especificamente de se exercitar no inverno, por exemplo, a prática exige mais energia do organismo, já que ele precisa se aquecer. Sendo assim, treinar no frio queima mais calorias, o que ajuda a ter uma redução de gordura mais significativa.

Mulher se exercitando ao ar livre, durante o inverno.
Entre as vantagens de treinar no frio, está o fato da queima de calorias ser mais intensa.

Ao realizar uma atividade física, independentemente do clima, e também nas baixas temperaturas, há ainda as vantagens para o sono, colaborando com noites mais tranquilas e, consequentemente, rotinas mais produtivas. Contudo, é importante salientar que essa prática deve ser feita cerca de até três horas antes do momento de ir para a cama.

E se você sofre de doenças respiratórias, como as chamadas ITs (rinite, sinusite, bronquite etc), se expôr de forma consciente ao frio para praticar algum exercício ajuda a evitar o acúmulo de secreções no rosto e nos pulmões, já que o aquecimento do corpo é mais longínquo. Tal feito ajuda a fortalecer a imunidade.

Além dessas vantagens, há ainda o fator social: se você não é fã de espaços lotados, saiba que o movimento em academias e outros ambientes tende a cair bastante durante esse período. Se enquanto as outras pessoas ficam em casa você for treinar, poderá aproveitar muito mais esse momento.

Dicas para treinar no frio

Contudo, muito mais do que simplesmente não deixar de se exercitar durante o frio, existem alguns cuidados e dicas que podem facilitar e tornar sua atividade segura. Olha só!

Atente-se ao horário

Não existe um horário ideal, o fato é que tudo vai depender do estilo do seu treino. Se ele for outdoor, ou seja, ao ar livre, como uma corrida, é importante evitar praticar naqueles momentos do dia em que a temperatura se encontra muito baixa.

Caso contrário, se for o único horário possível, vale se agasalhar bem e partir — falaremos disso a seguir. Sempre dê preferência para os horários em que há raios de sol, mesmo que mínimos. 

O calor solar, juntamente com o que seu corpo vai produzir, estimula os músculos e facilita a prática!

Escolha bem suas roupas

Treinar no calor pode ser mais fácil especialmente por conta das roupas, já que elas acabam sendo mais práticas, dispensando a exigência de muitas peças ou até mesmo muito tecido.

O fato é que, no frio, manter o corpo bem agasalhado é indispensável, ainda que você esteja dentro de casa. Na hora de praticar alguma atividade física, não seria diferente. Portanto, esse é o momento de investir em roupas compridas, confortáveis e que te aqueçam. 

Pessoa escolhendo roupa de frio para treinar.
Treinar no frio com as roupas adequadas é extremamente importante para proteger o corpo.

As leggings e jaquetas corta-vento podem adentrar seu guarda-roupa fitness, assim como luvas e meias quentinhas — manter as extremidades do corpo aquecidas é importante, pois o frio desvia o sangue para os tecidos mais expostos.

Ao passo que blusas emborrachadas ou impermeáveis devem ser evitadas, já que não permitem a transpiração e não absorvem calor, podendo ocasionar mal-estar, pois elevam a temperatura corporal.

As escolhas, é claro, vão depender em grande parte do tipo de atividade que você vai praticar.

Aqueça antes de começar

Além das roupas, outra forma de aquecer o corpo é dedicar um tempo maior ao aquecimento. Etapa indispensável antes da execução de qualquer exercício físico, ele torna a prática mais segura e confortável.

Depois de um período de repouso, o corpo pode demorar a compreender que é hora de se movimentar, ainda mais durante o frio, e o aquecimento vai facilitar essa transição.

Hidrate-se

No frio, o clima fica mais seco e, consequentemente, o quadro respiratório é um dos maiores prejudicados — se você sofre com as chamadas ITs (rinite, bronquite, sinusite etc), sabe do que nós estamos falando.

Por isso, vale sempre deixar a garrafinha d’água por perto, não só no decorrer do dia, mas também antes, durante e depois do treino.

Se você costuma correr na rua, por exemplo, inicie o treino apenas caminhando e vá intensificando com o passar do tempo. Exercícios aeróbicos, como polichinelos e pular corda, também são boas opções.

Dica: Se você já percebeu que tem mais dificuldades de beber água durante o outono/inverno, uma boa ideia é instalar aplicativos que controlam o consumo do líquido e emitem lembretes, como Beba Água, assim como utilizar canudinhos — você vai ingerir e nem vai notar!

Imagem de uma mulher enchendo a garrafa d'água para levar para o treino.
Independentemente do clima, não se esqueça de se hidratar!

Coma bem

Assim como beber água, manter uma refeição equilibrada e saudável também deve ser sua prioridade.

Isso porque a comida é fonte de diversos nutrientes que vão dar ao corpo a força e a energia necessária para que o treino seja praticado com eficiência e qualidade.

Fique de olho também no consumo de alimentos calóricos, já que eles tendem a ser mais atrativos durante o período.

Procure por companhia

Fazer as coisas sozinho pode ser difícil, mas nada que uma companhia não resolva! Por isso, busque por alguém que também tem dificuldade para praticar exercícios no frio e arraste ela com você, seja para a academia ou para aquele treino de yoga.

Em caso de esportes outdoor, como corrida, pedal ou caminhadas, vale até mesmo formar um grupo de pessoas. Se funcionar bem, nada impede que ele continue quando o calor voltar!

Respeite seus limites

Por fim, mas não menos importante, respeitar os próprios limites é mais do que fundamental. Se você está acostumado a enfrentar maratonas durante as temporadas amenas, por exemplo, mas sente que, nas épocas frias, o seu corpo exige mais do que o normal, vá com calma!

Assim como praticar uma atividade física é importante para a saúde, saber o momento de diminuir o ritmo ou até mesmo parar. Não se cobre tanto.

Estabeleça um compromisso

Ainda que seja para ir à academia, a preguiça e a vontade de ficar no conforto de casa, embaixo das cobertas, tomando um chá, assistindo um filminho, falam mais alto na maioria das vezes, nós sabemos. No entanto, não deixe que o clima atrapalhe o seu compromisso de cuidar da própria saúde.

Lembre-se de todos os benefícios que você leu neste texto, como perder calorias. Siga as dicas sobre como treinar no frio e faça-as valer a pena! Você vai notar a evolução da sua disposição durante o dia até o seu período de descanso.

Por falar em descanso, que tal receber mais dicas sobre saúde e sono diretamente na caixa de entrada do seu e-mail? Assine a newsletter da Probel e não perca nenhum conteúdo. É só preencher o formulário abaixo. Agasalhe-se e faça bons treinos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *